Por que isso é importante?

Um alérgeno é uma substância que provoca uma reação alérgica, ou seja reações em cadeia no sistema imunitário do corpo. No caso de alérgenos alimentares, isto pode ser o resultado de um contato, uma ingestão ou uma inalação.

Alergias alimentares são um verdadeiro problema de saúde pública. A ocorrência de alergias alimentares aumentou enormemente nos últimos anos, passando de 1% em 1970 a 6 a 8% da população atualmente. A alergia é uma patologia que pode se manifestar de várias maneiras: através de reações da pele (por ex. urticária, eczema), reações respiratórias (por ex. asma), manifestações oftalmológicas (por ex. conjuntivite), e pode até ser fatal (por ex. choque anafilático, angioedema).

A frequência das alergias alimentares e suas consequências para a saúde levaram as autoridades públicas a introduzir medidas de informação ao consumidor.

O regulamento INCO (CE) N° 1169/2011 e o decreto N° 2015-447 impõem aos fabricantes e varejistas a obrigação de indicar a presença de alérgenos em seus produtos. De acordo com a Diretiva 2007/68/CE, quatorze alérgenos principais devem ser mencionados, seja por um rótulo para um produto embalado ou através do fornecimento de informações, como em menus, para produtos não-embalados quando utilizados como ingredientes na comida. O ingrediente deve aparecer no rótulo na lista de ingredientes e incluir uma referência clara ao nome do alérgeno. As regras de rotulagem só se aplicam aos ingredientes deliberadamente introduzidos pelo fabricante na receita do produto. Em consequência, os fabricantes do agroalimentar devem avaliar os riscos de contaminação e fazer todo o possível para os reduzir.

Como a Upscience pode te ajudar?

A Upscience analisa alérgenos por PCR, teste Elisa ou cromatografia de íons.